Sabe qual é o real motivo da musculação para a hipertrofia? Será que pegar mais peso, vai-te trazer mais resultados?

Quando vai para a academia, tem que vencer uma resistência. E isso pode ser um halter, uma barra ou o peso do próprio corpo. E precisa contrair o seu músculo ao máximo, e isso envolve alongamento e encurtamento máximo das fibras musculares.

Mas, desde que haja a tensão muscular. Porque não adianta você chegar no máximo de alongamento e no ponto máximo de encurtamento, se não tem tenção naquele ponto.

O que acontece quando começa a pegar mais peso do que deveria.

Quando começa a pegar mais peso em detrimento da qualidade de execução, não vai conseguir contrair o músculo ao máximo.

E desse modo deixa de estimular de forma mais eficiente os seus músculos para o crescimento muscular. Isso é ainda mais agravante em determinados exercícios e em determinados músculos.

Agora vamos começar a simplificar a existência de certos movimentos e certos exercícios, que para chegar ao ponto máximo de encurtamento do músculo no exercício é mais fácil.

Como, por exemplo, no supino, quando vai terminar a fase concêntrica, onde é a fase que vai encurtar o seu músculo ao máximo no exercício. Está com a barra lá em cima e nessa parte do movimento, não faz nenhum esforço. Outro exemplo, é o agachamento, onde começa com a barra nas costas e desce e fica de pé novamente.

Enquanto fica de pé, tem o máximo de encurtamento do quadríceps, que é o músculo anterior da coxa.

E nesse ponto não tem esforço, porque é muito fácil sustentar o peso nessa posição. Então, nesses exercícios, para que tenha o ponto máximo de encurtamento, não é tão complicado.  E nesses exercícios, consegue pegar mais peso, com mais facilidade.

Porém, se tiver mais carga do que deveria, vai comprometer a fase excêntrica.

Por exemplo, no agachamento não vai conseguir descer tanto e isso também é um problema. Exercícios que é mais difícil pegar mais peso.

Mas vamos observar agora, como é difícil chegar ao ponto máximo de encurtamento do músculo no exercício, para os outros músculos. Como nos músculos das costas, por exemplo, quando faz um Puley Costas.

Quando vai puxar a barra lá de cima vai tentar encurtar o músculo ao máximo das suas costas trazendo pico de contração do movimento que tem que fazer. E tem que estufar o seu peito e deixar ele alongado e vai ter que descer o seu cotovelo o máximo que você conseguir. Aí vai tentar espremer o máximo que você conseguir. Quando faz isso, realmente realiza o pico de contração máxima.

E dessa forma, o movimento tem muita qualidade e muito poder de estímulo, quando tem comprimento da fibra nesse nível.

Agora, se tiver com muito peso, não vai chegar nesse ponto. A maioria das pessoas que pegam mais do que deveriam, vai chegar só na metade e já vai voltar.

Porque o músculo não tem capacidade de chegar ao pico máximo de contração com aquela carga.

Outro exemplo é de exercícios para bíceps, se faz rosca direta, e se você começar a pegar um peso muito grande.

Na hora que você se aproximar do ponto máximo de encurtamento do bíceps no exercício, vai começar a transferir a tensão para o ombro.

E quando faz uma flexão de ombro nessa situação, tira a tensão do bíceps e fica a jogar a tensão, para o seu ombro.

Porque não tem força no bíceps para encurtar ele. Porque se tiver, mais carga do que aguenta, e tentar manter o ombro estático não vai conseguir completar a repetição.

Chega só até a metade, e não vai conseguir subir mais. Isso porque a única forma de subir é você transferir-se parte da tensão para o ombro.

Conclusão.

Então a carga tem a sua importância sim, mas o alongamento máximo encurtamento máximo das fibras musculares com tensão é que vai garantir que os seus músculos se desenvolvam.