As lesões nos ligamentos do joelho podem não ser tão comuns entre corredores, mas trazem uma grande dor de cabeça quando ocorrem e podem deixar um atleta afastado do desporto por diversos meses.

Este tipo de contusão é mais comum para  quem pratica modalidades que envolvem mudanças rápidas de direção, contato físico ou movimentos de desaceleração — como basquetebol, futebol e o ténis. Mas corredores também podem sofrer uma torção durante as passadas e lesionar a região.

A situação mais comum é “quando o corredor pisa num buraco na calçada ou em trilhos, porque o movimento súbito consegue provocar uma entorse da articulação, que pode acarretar em um rompimento ligamentar”, explica o ortopedista Ricardo Munir Nahas.

Publicidade

Previna-se treinando

A melhor maneira de prevenir-se de lesões nos ligamentos do joelho é fazer o fortalecimento muscular e treino sensório-motor, este composto por exercícios que visam melhorar o equilíbrio postural.

A utilização de acessórios de proteção são pouco eficazes, visto que durante a prática traumas diretos são muito incomuns e entorses são imprevisíveis.

“Alguns desportos — como futebol americano — exigem o uso de protetores dos ligamentos laterais e mediais dos joelhos para evitar principalmente traumas diretos. Agora, os ligamentos cruzados internos são de difícil proteção e dependem de um trabalho físico inserido nos treinamentos”, explica Nahas.

Como tratar lesões nos ligamentos do joelho

O principal sintoma deste tipo de contusão é a dor aguda e uma consequente incapacidade funcional. Ou seja, a pessoa tem dificuldades para pisar no chão e de movimentar o joelho.

“O grande problema das lesões ligamentares é a instabilidade articular causada, principalmente, se o ligamento afetado for o cruzado anterior.
Porque o joelho fica ‘frouxo’, assim impossibilitando as práticas desportivas e quotidianas como subir e descer escadas”, diz o fisioterapeuta
Thiago Medeiros.

Anatomia do joelho

Em casos de sintomas parecidos, é preciso “proteger a articulação para evitar que a lesão se agrave”, afirma Nahas. A aplicação de gelo também é indicada porque alivia a dor, evita o inchaço e o sangramento derivado do rompimento de vasos sanguíneos, assim facilitando o tratamento e recuperação.

Depois, é importantíssimo “marcar uma consulta urgente com um ortopedista ou médico do desporto para um diagnóstico preciso através de ressonância magnética e testes específicos realizado pelo profissional”, avalia Thiago Medeiros.

Apesar de o processo cirúrgico ser comum em casos de lesões nos ligamentos do joelho, dependendo da gravidade e de qual ligamento for afetado, o médico pode prescrever um tratamento conservador baseado em medicamentos, repouso, imobilização e fisioterapia.

Fontes: Ricardo Munir Nahas, ortopedista, traumatologista, médico do esporte e coordenador do Centro de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital Nove de Julho – CRM 34914/SP;Thiago Medeiros, fisioterapeuta e osteopata do Instituto Curarte e professor da Universidade São Francisco e UniMetrocamp – CREFITO 3 /125946-F 

 

fonte: https://www.o2corre.com.br/