Numa pesquisa recentemente publicada na revista Nutrients, cientistas japoneses recrutaram 30 jovens universitários que faziam corridas de média e longa distâncias e que eram rotineiramente expostos ao stress oxidativo induzido pelo treino.

ANTIOXIDANTES

Os estudantes foram divididos em dois grupos: um foi instruído a suplementar a sua dieta regular com dois kiwis por dia, durante um mês, enquanto o outro grupo não consumiu kiwi.

Após um período de dois meses, os cientistas descobriram que o consumo diário de dois kiwis aumentou as defesas dos participantes, que, por sua vez, conseguiram reduzir os impactos prejudiciais dos treinos físicos a que eram sujeitos.

Num segundo teste, quando 20 corredores com altos níveis de stress oxidativo consumiram dois kiwis por dia durante dois meses, foi observada uma maior proteção antioxidante, que se acredita poder ajudar a reduzir o dano ao tecido muscular em sessões intensas de treino.

Segundo os cientistas, uma vez que o kiwi contém quantidades elevadas de antioxidantes, incluindo polifenóis e vitamina C, que combatem os radicais livres, o seu consumo regular poderá reduzir as taxas de stress oxidativo.