Sabias que a cárie é a doença que mais prolifera na Terra. Aparece porque as bactérias que vivem na nossa boca se nutrem dos hidratos de carbono que consumimos e como consequência deste processo expulsam ácido, que “corrói” os dentes formando-se assim a cárie.


Primeiro afeta o esmalte (sensibilidade ao frio, doces e ácidos), depois a dentina (mais
sensibilidade ao frio e também ao calor) e por fim o nervo, provocando dores intensas.
A partir daí pode haver infeção e mau odor e o teu rendimento tende a diminuir.


Para que isso não aconteça, segue estes conselhos desportivos:
• Não deixes de ingerir hidratos de carbono pois são fundamentais na nossa alimentação, ainda mais se treinamos com frequência.
• Nas épocas de maior consumo de açúcares, com corridas e treinos precisas de uma higiene dental meticulosa. Esta baseia-se em utilizar líquidos para bochechar com fluor e dentífricos com uma quantidade de fluor superior à comum (2400p.p.m. F-partes por milhão de ião de flúor).
• Deves escovar os dentes durante 3 minutos de forma suave, verificando que não ficam zonas por escovar. Também convém usar o fio dentário.
• Se durante ou depois treino consumimos bebidas energéticas e sobretudo géis e barritas come uma maçã. Isto não só tem benefícios nutritivos como também evitará que muitos restos dos açúcares fiquem nos dentes.
• É fundamental fazer uma revisão anual para ver o estado da nossa saúde oral.

Fonte: SportLife