Abdómen

0
251

Cada zona é diferente e requer cuidados especiais. O desporto e os cosméticos adequados podem ajudar muito a harmonizar o teu corpo. Vamos à zona do abdómen!

O desporto é a melhor maneira de conseguir um corpo equilibrado e atraente. Ajuda-te a perder gordura corporal de uma modo global, a potenciar muscularmente determinadas zonas e conseguir volume se tiveres tendência para estar demasiado magro. No entanto, aquilo que o exercício não permite é perder gordura numa determinada zona localizada do teu corpo. Muitas pessoas fazem abdominais para perder barriga, mas é um erro que leva à
frustração, porque quando treinas um grupo muscular não estás a queimar a gordura que está localizada ai. Perderás gordura de um modo global na medida que o exercício que
fazes significa um gasto calórico, mas os abdominais ou os exercícios muito localizados não queimam muitas calorias.


A melhor estratégia é cuidar da alimentação e investir algum tempo no exercício aeróbio, que implica um gasto calórico maior, e um plano de tonificação muscular que aumente o teu gasto metabólico. Vais conseguir um corpo mais desportivo e harmonioso. O que te pode ajudar a melhorar numa zona concreta do corpo são os tratamentos localizados que permitem mobilizar essas gorduras, especialmente se combinares tratamento e exercício, uma vez que os seus efeitos se potenciam entre si: o desporto melhora a circulação e acelera o metabolismo, aumentando a assimilação e facilitando o funcionamento dos ativos em que o tratamento se baseia.

Se não consegues a barriga lisa ou queres esculpir os abdominais mas não consegues, pode dever-se a várias causas.

  • Escondem-se por trás de uma camada de gordura

Podes até ter os abdominais bem treinados mas a gordura que se acumula em cima impede de apreciar os resultados. Como já referimos, fazer milhares de abdominais não serve para perder a gordura do abdómen. Segue um plano equilibrado de exercício aeróbio e tonificação, além dos cuidados com a alimentação, para perder gordura de um modo global e portanto também na cintura. Um tratamento localizado que favoreça a mobilização das gorduras
nessa zona pode ajudar.

  • Má postura

Muitas pessoas não têm excesso de gordura na cintura mas a sua má postura faz com que tenham um ventre dilatado. Uma lordose lombar excessiva e os ombros descaídos produzem uma dilatação do abdómen e problemas de costas. Se é o teu caso, deves adquirir novos padrões posturais: abdómen contraído, ombros erguidos e pescoço direito e relaxado.

  • Causas profundas

Não tens gordura acumulada no ventre e fazes muitos abdominais tradicionais mas o perímetro do teu estômago continua a ser excessivo? Talvez estejas a trabalhar corretamente o reto abdominal mas faltam os músculos profundos, como o transverso, que se encontra a nível profundo e desempenha uma função de “cinta natural”: quando se contrai reduz-se o diâmetro da cintura permitindo assim estabilizar a coluna.

  • Barriga inchada

Refeições com gordura e indigestas, bebidas com gás, cerveja… talvez não tenhas gordura no abdómen mas o teu ventre esteja inchado. Mesmo que não tenhas problemas de peso, é preciso seguir uma dieta ordenada e equilibrada, evitando os fritos, os molhos, as bebidas açucaradas ou com gás, as gorduras saturadas. E melhor fazeres 4 ou 5 refeições leves
do que duas refeições abundantes. Para agilizar todo o processo é muito importante ingerir alimentos ricos em fibra, como cereais integrais, fruta e verdura, que ajudam o trânsito intestinal, produzem sensação de saciedade e limitam a absorção das gorduras.

Fonte: Sport Life